“A história da Triunfo iniciou há mais de 80 anos, com o bisavô do Lincoln, Antônio Gadens. Na época, o mate era vendido na forma cancheada (erva seca e composta por folhas e partes dos ramos minimamente triturados), para empresas nacionais.”

Os desafios climáticos e a necessidade de diminuir as emissões de gás carbônico na atmosfera, desafiam todos os setores produtivos. No setor agrícola, modelos de produção regenerativa e inspirados nas florestas para aumentar a diversidade de raízes no solo são apontados como solução para o sequestro de CO2.  

Alguns cultivos agrícolas são agroflorestais por natureza, como a erva mate. Natural das matas nativas do Sul do Brasil, vivem em perfeita simbiose com as araucárias, árvore símbolo da região.

Esta harmonia entre as duas plantas é justamente o diferencial da erva mate da Triunfo, empresa produtora de mate orgânico associada à Organis. O cultivo em áreas sombreadas por araucárias garante ao produto um sabor mais suave, menos amargo que o das plantas cultivas no sol. Outra vantagem é que a sombra preserva algumas características e das propriedades nutricionais da erva mate.  

“Nossas áreas de cultivo são florestas nativas adensadas ou florestadas. Produzimos as mudas com sementes extraídas de duas árvores mães e o plantio é aleatório, seguindo o modelo de uma mata nativa, e não em linhas como é o mais comum”, explica Lincoln Gadens, da quarta geração da família Gadens.

A história da Triunfo iniciou há mais de 80 anos, com o bisavô do Lincoln, Antônio Gadens. Na época, o mate era vendido na forma cancheada (erva seca e composta por folhas e partes dos ramos minimamente triturados), para empresas nacionais. Hoje, a Triunfo domina todo o processo, desde a semente para formação das mudas até o extrato solúvel, e exporta 100% de sua produção para indústrias de chás, bebidas e farmacêutica.

O caminho até chegar ao atual estágio da empresa, no entanto, foi longo, desafiador e fruto da ousadia de Vilmar Gadens, da terceira geração da família. A exportação foi a solução encontrada por ele, há mais de 20 anos, quando decidiu agregar valor ao produto e encontrou dificuldades para comercializar o mate no país devido à alta competitividade no mercado nacional.

“Foi um trabalho de formiguinha, de apresentação da erva mate no exterior. De mostrar como o produto podia ser usado em infusões e blends com outras ervas. Para fechar um negócio, levava mais de um ano”, conta Lincoln Gadens.

Hoje, o consumo de erva mate está difundido, especialmente por ser rico em antioxidantes e às suas propriedades funcionais, como acelerar o metabolismo e ajudar a reduzir o açúcar no sangue.

A certificação orgânica, obtida em 2006, serviu de chancela a um modelo de produção que já seguia o cultivo natural e sustentável.

“A certificação garante que o processo é ecologicamente correto, agrega valor ao produto e oferece mais confiabilidade aos nossos clientes”, diz Gadens

A Triunfo segue um modelo de produção ecológica para preservação da flora e da fauna locais. O manejo do solo é realizado com insumos orgânicos e naturais, como pó de rocha, e roçada anual, que se torna fonte de matéria orgânica. A colheita é feita com tesouras elétricas a cada dois anos, para agredir menos a planta e para que ela tenha tempo de se regenerar totalmente.

Por Milena Miziara
Organis- Assessoria de Imprensa

Compartilhar

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook